Viagem pelas ruas da amargura

"As viagens devem ser um instrumento à procura do fantástico,nunca o suporte de uma devoção complacente" - Baptista-Bastos

sexta-feira, julho 06, 2007

"Não posso dar livros"

Não o conheço de lado nenhum e desconfio bem que nunca li nada por ele assinado. Chama-se Adriano Brandão, assina “Prof. Doutor Adriano Brandão” e há dois dias que me envia e-mails a convidar para o lançamento de um livro dele, no próximo dia 20, às 18 horas, na Biblioteca Municipal de Arouca.

Nabice minha com as coisas da informática impedem-me de ilustrar estas linhas com a capa do seu livro, que dá pelo profundo título “A problemática da sexualidade humanizada”.

Nas mensagens que me têm chegado há, no entanto, uma simples frase que me cativa e faz sorrir: “Não posso dar livros, mas se cada um comprar um exemplar, fico muito feliz porque tem interesse".

1 Comentários:

Às 3:39 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

E tu és quem? e escreveste o quê?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial